domingo, 24 de fevereiro de 2013

Lenovo e HP trazem novos tablets com Jelly Bean para competir com Nexus 7

 Tendência no mercado, os tablets de sete polegadas se popularizaram com o Nexus 7 e o Kindle Fire, e outros de mais ou menos as mesmas proporções já estão vindo ao mercado - vide o Galaxy Note 8.0.
 A HP e a Lenovo, conhecidas fabricantes em outras áreas mas iniciantes no SO móvel do Google, pretendem entrar no mercado e anunciaram os seus novos tablets.

HP


 A HP traz o HP Slate 7, a US$ 169. Com visual de produto de luxo e dimensões confortáveis - 10,7 mm de espessura e 368g - o produto promete. Ele vem também com o Beats Audio, que melhora e muito a qualidade de som, e o ePrint, função para imprimir por wireless de quase qualquer app.
 Ele traz uma resolução de tela, com 1024 X 600 pixels, e processador, dual-core de 1,6 GHz, de certa forma inferiores ao do Nexus 7, mas compensa com 1GB de RAM, equivalentes ao do concorrente, e câmera traseira de 3MP mais frontal VGA.
 Sua memória interna é de 8GB, mas é expandível por meio de cartões microSD, uma vantagem em relação ao da ASUS.
 A HP também planeja lançar mais tablets com Android durante o ano.

Lenovo

 A Lenovo traz, de uma só vez, três tablets novos. Ela não revela os preços, mas promete preços agressivos. Todos já virão com Jelly Bean.


  O S6000 traz uma tela IPS de 10 polegadas, com resolução de 1280 X 800 pixels, e vem com um processador quad-core de 1,2 GHz. Possui espessura de 8,6 mm e 560g.
 Já o A3000 traz tela IPS de 7 polegadas, com resolução de 1024 X 600 pixels, e vem com processador qual-core de 1,2 GHz. Traz 4GB ou 16GB de memória, expandíveis por microSD, e espessura de 11mm, pesando 340g. Terá variante 3G com duas entradas SIM.
 E o A1000 tem uma tela de 7 polegadas, 16GB de memória com entrada microSD, processador dual-core de 1,2 GHz e áudio Dolby Digital Plus.
 A Lenovo deve lançar os três mundialmente no segundo trimestre, com preços agressivos.
 Grandes fabricantes ainda tem certa dificuldade em aplacar seus tablets Android (o Galaxy Note 10.1 não tem nem metade do reconhecimento do Galaxy Note II), e a HP e a Lenovo pretendem mudar isto. Conseguem?

 Fonte: Gizmodo Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis