sábado, 23 de fevereiro de 2013

Vídeo em que pastor denuncia mensagens subliminares no Android vira um viral - e gera resposta


 O vídeo acima virou um viral, com mais de meio milhão de acessos desde seu lançamento, no último dia 14. Nele, o pastor Juninho Lutero denuncia supostas mensagens subliminares demoníacas incluídas no Android.
 O vídeo gira em torno de um easter egg contido no Android 2.3, o Gingerbread. Nesta versão do sistema, lançada em dezembro de 2010, há um easter egg no qual, quando você vai nas Configurações, entra em Sobre o Telefone e toca múltiplas vezes em Versão do Sistema, aparece uma imagem, de autoria de Jack Larson, que mostra o mascote do sistema com um Gingerbread zumbi e alguns zumbis utilizando telefones. No vídeo, o pastor usa um Galaxy S, um Galaxy Y e um Galaxy Y Pro e executa o mesmo truque nos três.
 A imagem, presente em qualquer aparelho com o 2.3 (não contam custom ROMS), já era conhecida por muitos usuários do sistema e era de fácil acesso em qualquer pesquisa na internet.
 Todas as versões acima do 2.3 também contém o mesmo easter egg, somente mudando as imagens, que sempre fazem referência ao sistema. O Honeycomb (favo de mel) traz uma abelha, o Ice Cream Sandwich (sanduíche de sorvete) traz um simpático mascote com o corpo representado pelo doce e o Jelly Bean (jujuba) traz... Jujubas.
  Com o número crescente de visitas, o vídeo foi virando notícia, e chegou até o autor da ilustração, Jack Larson. Ele chegou a fazer um post em seu blog pessoal, explicando a imagem:
O Android em si é análogo ao zumbi, em muitos aspectos; só que ele é um robô puro, ao contrário de um ciborgue, fusão de carne e da máquina – como o Exterminador do Futuro ou os “replicantes” de Bladerunner. O Frankenstein, na verdade, é basicamente um zumbi: o primeiro a ser criado em laboratório por um cientista. Muitos assassinos são frequentemente encontrados sob a influência de medicamentos – e o mesmo conceito se aplica. O escravo dos medicamentos, o zumbi, o androide, o ciborgue – em qualquer forma que eles apareçam, são essencialmente o mesmo personagem: um ser consciente, mas sem posse de sua própria alma.
  Muitos usuários mais experientes revoltaram-se e criticaram o pastor, que acabou por fazer um novo vídeo, respondendo às críticas.


 E você, o que acha? Comente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis